Estado lança plano de agroecologia e de produção orgânica

lovr
Em solenidade no Palácio Piratini às 11h desta quinta- feira (3), com presença do governador José Ivo Sartori, será lançado o primeiro plano gaúcho com foco em agroecologia e produção orgânica. O Rio Grande Agroecológico – Plano Estadual de Agroecologia e de Produção Orgânica reúne e organiza ações para o desenvolvimento para o desenvolvimento rural sustentável.

Construído por um comitê gestor com representantes de cerca de 40 instituições, entre secretarias de Estado, governo federal, universidades e organizações não governamentais (ONGs), o plano será publicado em mais de 200 páginas, constando de diagnóstico e descrição de ações. Essas ações serão executadas no período de 2016 a 2019, para atender aos princípios de desenvolvimento sustentável, preservação e conservação ecológica com inclusão social, segurança e soberania alimentar e diversidade agrícola, biológica, territorial, da paisagem e cultural.

Coordenado pela Secretaria do Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo (SDR), o Rio Grande Agroecológico estabelece compromissos e articula políticas públicas nas diferentes esferas. “Trata-se de um plano que, acima de tudo busca a valorização e o fortalecimento da agricultura familiar do Rio Grande do Sul, em consonância com o desenvolvimento rural sustentável”, diz o secretário Tarcisio Minetto.

O Rio Grande Agroecológico é um dos instrumentos da Política Estadual de Agroecologia e Produção Orgânica e conta com ações e metas para promover a produção e o consumo de alimentos saudáveis, o uso e a conservação da agrobiodiversidade, a oferta de assistência técnica e extensão rural e social e o ensino e a pesquisa de base ecológica, de maneira transversal.

O Rio Grande Agroecológico propõe ações para incentivar o protagonismo de jovens e mulheres na produção de base ecológica, estimular a troca de sementes crioulas e fiscalizar o uso de agrotóxicos no entorno de propriedades em que se cultivam alimentos orgânicos. Uma ação já executada foi a criação de um espaço de orgânicos na Ceasa/RS, em Porto Alegre, que já está em operação.
Ações práticas do Rio Grande Agroecológico

O que está sendo feito e as metas do plano estadual:

> 8.387 projetos produtivos e de apoio à comercialização de alimentos orgânicos financiados.

> 1.112 encontros de capacitação de agricultores e técnicos em agroecologia.

> 29 editais de apoio à produção agroecologica e assistência técnica e extensão rural e social (Aters).

> 38.340 famílias atendidas com Aters em agroecologia.

> 347 projetos de pesquisa e extensão em agricultura de base ecológica.

> 110 publicações técnicas e de divulgação para fomento da agroecologia.

> 8 Bancos Ativos de Germoplasma (BAGs) revitalizados e mantidos.

> 96 eventos de trocas de sementes crioulas e mudas.

> 132 feiras e eventos para a promoção e comercialização de alimentos orgânicos.

> 3.676 amostras de alimentos e água monitoradas quanto à presença de agrotóxicos.

Instituições com ações no Rio Grande Agroecológico

Secretaria do Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo – SDR, por meio de sua conveniada Emater/RS-Ascar
Secretaria do Planejamento e Desenvolvimento Regional
Secretaria da Educação
Secretaria da Saúde
Secretaria do Ambiente e Desenvolvimento Sustentável
Secretaria da Agricultura, Pecuária e Irrigação
Fundação Estadual de Proteção Ambiental Henrique Luiz Roessler (Fepam)
Fundação Estadual de Pesquisa Agropecuária (Fepagro)
Instituto Rio Grandense do Arroz (Irga)
Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (UERGS)
Banco do Estado do Rio Grande do Sul (Banrisul)
Centrais de Abastecimento do Rio Grande do Sul ( Ceasa/RS)
Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa)
Embrapa Clima Temperado
Empresa Uva e Vinho
Ministério do Desenvolvimento Agrário
Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)
Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul (IFRS)
Universidade Federal de Pelotas (UFPel)
Universidade Federal do Pampa (Unipampa)
Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra)
Associação Gaúcha Pró-Escolas Famílias Agrícolas (Agefa)

FONTE: Secretaria Estadual de Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Chamar com Whatsapp - Em horário comercial