Evasão escolar será abordada em projeto de pesquisa

Candidatos vivem expectativa de experiência de trabalho na Alemanha
21 de julho de 2020

A Associação Gaúcha de Professores Técnicos do Ensino Agrícola (Agptea) e o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul (IFRS) estão desenvolvendo um projeto que visa compreender, analisar e estabelecer estratégias de contenção da evasão escolar como política institucional necessária à melhoria da qualidade educativa. Aprovado pela Fundação de Amparo à pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul (Fapergs),  o projeto está vinculado ao Observatório de Permanência e Êxito de Estudantes da Educação Profissional e Tecnológica (EPT), que vem sendo desenvolvido no IFRS desde 2018.

De acordo com o presidente da Agptea, Fritz Roloff, a pesquisa tem como alvo toda a comunidade escolar. “É preciso saber quais são as expectativas destes estudantes, as carências das escolas e os motivos da evasão escolar, principalmente na rede estadual, para que se tenha parâmetros no enfrentamento destas questões junto ao Estado. O projeto se propõe a tentar entender e dimensionar o contexto da educação profissional e as escolas agrícolas”, destaca.

Com o título “Observatório de Permanência e Êxito: um estudo do ensino médio técnico e agrícola nos âmbitos estadual e federal”, todos os conhecimentos propostos neste projeto serão colocados em um compêndio com a finalidade de orientar cursos de formação e também em um documentário. O grupo de trabalho buscará instrumentos capazes de definir estratégias e ações para a permanência nas instituições escolares e o êxito dos estudantes, abordando a democratização da escola técnica e de ensino agrícola, com vistas à sua expansão no ensino público gaúcho.

A coordenadora do projeto é a professora doutora Maria Cristina Caminha de Castilhos França do IFRS. Integram a equipe como pesquisadores, a professora doutora Clarice Monteiro Escott, do IFRS, o professor especialista Carlos Augusto Fontoura, da Agptea, e a técnica Dandara Ninon Medeiros da Silva, também da Associação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×