Escola Estadual Técnica Agrícola Guaporé

A Escola Estadual Técnica Agrícola Guaporé foi idealizada pelos guaporenses Adolfo Moser, Dr. Paulo Schinini e pelo Pe. Mário Bianchi, sentindo o potencial sócio – econômico e cultural da região.

A ideia foi concretizada no ano de 1959, com a criação da Escola Técnica Rural de Guaporé, iniciando seu funcionamento em 20 de maio de 1962.

Em 13 de setembro de 1984, foi criada a Cooperativa-Escola, com o princípio fundamental de incentivar o cooperativismo, sendo esta escola, pioneira no Rio Grande do Sul a criar uma Cooperativa dentre as Escolas Estaduais Agrícolas.

Hoje, com 60 anos de existência, a Escola recebe alunos, na maioria oriundos da zona rural, de vários municípios, Oferta o Curso Técnico em Agropecuária Integrado ao Ensino Médio e, a partir de agosto de 2018, o Curso Técnico em Agropecuária Subsequente. Disponibiliza internato masculino.

 A Escola desenvolve atividades pedagógicas que permitem ao educando, o crescimento intelectual, consciência ambiental, realização individual e coletiva, promovendo o exercício da cidadania.

Com empenho e dedicação ao longo dos anos, vem procurando vencer as dificuldades com muito trabalho, acreditando nas práticas pedagógicas com aulas teóricas e práticas, desenvolvidas nos laboratórios de informática, ciências, topografia e nas 12 UEPs (Unidades Educativas de Produção), incentivando o aluno a participar de grupos de pesquisa e leitura, projetos interdisciplinares como: meliponicultura,  Robótica, MEP,  juntamente com uma equipe comprometida, composta por  21 professores e 12 funcionários, participando de feiras ligadas ao setor e buscando parcerias com EMBRAPA, SENAR, EMATER, AGPTEA, Sindicato dos Trabalhadores Rurais, Cooperativas e de empresas que comercializam sementes de milho onde são realizados, no campo experimental, “Dia de Campo”, com a participação dos alunos, seus familiares e agricultores da região.

São 155 alunos internos e semi-internos que realizam as refeições na escola, onde são servidas 06 refeições diárias para os internos.

Áreas produtivas

A área da escola é de 41,25 ha, sendo 17,5 ha de lavoura de milho e 1,2 ha de horta com   duas estufas e canteiros a céu aberto. As UEPs: Silvicultura, Jardinagem, Fruticultura, Agroindústria, Suinocultura, Cunicultura, Ovinocultura, Bovinocultura, Avicultura, e Lavouras, tem o propósito de conferir certa sustentabilidade, principalmente na produção de grãos, verduras, leite e ovos. Sendo comercializado somente o excedente. A Cooperativa Escola, além de auxiliar a direção da escola na organização, planejamento e administração das UEPS, oferece suporte financeiro à Escola.

A cada dois anos, num trabalho coletivo e de forma interdisciplinar, desenvolvemos o Encontro Educativo de Práticas e Conservação do solo, já na X edição. Esse evento abrange várias temáticas, que são desenvolvidas em grupos. Os alunos, orientados por professores, desenvolvem projetos e através de consultas e pesquisas, estudam e montam maquetes que simbolizam os assuntos e   apresentam aos demais grupos e visitantes. Acreditamos que o objetivo do mesmo, além de proporcionar o ensino e aprendizagem numa visão geral e a relação entre os assuntos, socializa e divulga a Escola.

A comunidade escolar vem realizando melhorias na infraestrutura em geral, principalmente nas UEPs. A dedicação dos gestores, CPM, Conselho Escolar e funcionários(as), têm contribuído para que as mesmas se concretizem com sucesso.

×