Site conecta produtores a restaurantes dispostos a comprar alimentos “feios” (mas de qualidade)

Baixe livros digitais sobre agricultura familiar DE GRAÇA!
24 de janeiro de 2017
Seminário em Três de Maio
13 de fevereiro de 2017

No Brasil, startup faz delivery de frutas e verduras imperfeitas com preço abaixo do mercado. Na França, supermercados são proibidos, por lei, de jogar comida fora. Na Itália, restaurantes que doam comida aos sem-teto ganham redução de imposto.

Agora, nos EUA, mais especificamente na cidade de São Francisco, uma startup está conectando produtores a restaurantes desapegados de “padrões de beleza”. Isso porque a ideia do negócio, batizado de Cerplus, é facilitar a venda de alimentos feios, que embora estejam aptos para consumo, com sabor e qualidade garantidos, ficam encalhados no estoque por apresentarem defeitos estéticos.

Criada em novembro de 2015, por Zoe Wong, a startup já salvou mais de sete mil quilos de brócolis, morangos e abrobrinhas, entre outros alimentos, de serem jogados na lata do lixo. Funciona da seguinte maneira: o produtor/distribuidor publica, no site da iniciativa, as “mercadorias feias” que possui e, então, os compradores dizem a quantidade que precisam e quanto estão dispostos a pagar pelos produtos. Quando o negócio é fechado, Cerplus se encarrega do frete (que fica por conta do comprador).

“Nós promovemos uma espécie de outlet online para que vendedores consigam ganhar dinheiro com alimentos que iriam para o lixo”, explica Zoe. O problema não é exclusivo dos norte-americanos. Aqui no Brasil, a maioria de nós opta por frutas, verduras e legumes “bonitos” e não apenas saudáveis. Aqueles que não se enquadram no “padrão de beleza”, acabam na lata do lixo.

Promissora, a iniciativa ganhou incentivo do Echoing Green Fellow, que doa até US$ 90 mil para ajudar pequenas empresas a se estruturar e conseguir engrenar no mercado. Com o dinheiro, Zoe planeja encontrar mais compradores e vendedores para o seu sistema.

Esta é a segunda iniciativa de Zoe para reduzir o desperdício de alimentos. O primeiro, chamado Revive Foods, transforma frutas feias em geleias e marmeladas. Bacana, né? Que a moça ganhe muitos pupilos mundo afora…

 

Fonte: The Greenest Post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

51 992523330 - Somente em horário comercial