Encontro de professores do Ensino Agrícola vai debater os desafios da educação profissional

TRISTEZA QUE FERE
30 de setembro de 2022
O COELHO E O CACHORRO
10 de novembro de 2022

Inclusão Digital, Desafios da Educação Profissional frente ao Novo Ensino Médio e importância dos Solos são os três eixos que irão nortear o 37º Encontro Estadual de Professores do Ensino Agrícola. O evento, neste ano, ocorrerá no município de Erechim (RS), entre os dias 23 e 26 de novembro. A programação contará com palestras que acontecerão no Centro de Eventos do Blue Open Hotel e no Colégio Agrícola Estadual Ângelo Emílio Grando, além de visitas orientadas. A realização do encontro é da Associação Gaúcha de Professores Técnicos de Ensino Agrícola (Agptea).

O ato de abertura do Encontro ocorrerá na quarta-feira, dia 23, a partir das 19h30min, no Centro de Eventos do Blue Open Hotel. Às 20h, o superintendente da Suepro, Superintendência da Educação Profissional do Estado, professor doutor Bruno Anicet Bittencourt, fará a palestra “O mundo do trabalho como princípio formativo e educativo com vista às práxis e respostas múltiplas do ser humano”.

Na quinta-feira, dia 24, a programação vai se desenvolver no Colégio Agrícola Estadual Ângelo Emílio Grando. A partir das 9h, terá o Painel da Suepro: “Desafios da educação profissional frente ao novo Ensino Médio”. Às 10h30min, vai se realizar a palestra “Práticas de negociação, solução de problemas e resolução de conflitos como ferramentas educacionais aplicadas ao mundo do trabalho na sociedade digital”, com a professora doutora Marcia Amaral Corrêa Ughini Villarroel, do IFRS Câmpus Sertão.

Na parte da tarde, às 13h30min, o Encontro vai contar com o Painel: “Apresentação preliminar dos resultados da pesquisa Permanência e Êxito no Ensino Agrícola do RS”, uma parceria com IFRS, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia, Campus Porto Alegre. Às 14h30min, será a vez do Painel: “Práticas pedagógicas do Colégio Agrícola Estadual Ângelo Emílio Grando”, com visitas orientadas nas Unidades Educativas de Produção(UEPs) da escola, com a participação da direção, professores e alunos. Conforme o presidente da Agptea, Fritz Roloff, a escola vai mostrar a sua ação pedagógica “tanto em termos de teoria quanto também na prática”.

Ainda à tarde, às 17h, no Blue Open Hotel, ocorrerá a reunião do Conselho de Diretores das Escolas Agrícolas. E, na parte da noite, às 19h, será realizada uma assembleia geral extraordinária da Agptea, quando ocorrerá, como ponto alto, o lançamento do livro da Associação. “Esse momento ficará consagrado, quando a nossa entidade estará trazendo para a comunidade um estudo sobre a história do ensino agrícola no Brasil, especificamente a história das escolas agrícolas, das políticas públicas que vêm sendo adotadas pelo estado, assim como as nossas conquistas e dificuldades, enfim, a trajetória da Agptea”, salienta. Na sequência, será servido um jantar com foco voltado para a cultura italiana.

Na sexta-feira, dia 25, a programação se desenvolverá no Centro de Eventos do Blue Open Hotel. Às 9h acontecerá o Painel: Solos e integração lavoura pecuária, com o diretor da Escola Estadual de Educação Profissional de Carazinho (EEPROCAR), professor Celito Luiz Lorenzi, e o veterinário e produtor rural João Kurtz Amantino. Às 10h30min, será a vez da palestra “A importância dos solos em uma agricultura moderna”, ministrada pelo professor doutor Edson BortoluzzI, da Universidade de Passo Fundo (UPF).

O presidente da Agptea, Fritz Roloff afirma que todas as palestras terão sempre um enfoque pedagógico de “como a escola pode contribuir para que o aluno desperte para a necessidade de cuidados com o nosso planeta”. “Não basta que tenhamos grandes recordes de produtividade se não soubermos cuidar da Mãe Terra. Por isso, o tema Solos é fundamental, desde a questão do manejo, produção e as reais condições que os agricultores devem oferecer para que o solo não se esgote”, enfatiza Roloff.

O evento prossegue na parte da tarde, às 13h30min, com o Painel: “A importância da Erva- Mate no contexto social e econômico”, que terá como palestrantes os professores e mestres José Carlos Brancher e Valdecir Balestrin, também associados da Agptea. Roloff coloca que eles irão apresentar elementos sobre a importância deste ciclo produtivo que é o cultivo da erva-mate e sua relevância na cultura gaúcha. Às 14h30min, os participantes do Encontro poderão visitar a Ervateira Barão e o Arboreto, considerado um museu vivo de árvores e que, atualmente, é mantido pelo Colégio Agrícola Estadual ngelo Emílio Grando. “Este horto florestal será o palco dos nossos estudos e onde teremos várias atividades voltadas para a importância da identificação florestal e do correto manejo”, explica.

O encerramento do 37º Encontro Estadual de Professores do Ensino Agrícola será a partir das 20h30min com uma avaliação do evento e jantar festivo. No sábado, dia 26, não haverá uma programação específica, com a liberação de atividades pessoais. “Acreditamos que, a exemplo do ano passado, possamos, desta forma, contribuir para que o ensino agrícola saia cada vez mais fortalecido”, finaliza Roloff.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.